• Da Redação

Vereadores se manifestam após noticia de "Arquivo Municipal" por R$2,3 milhões

Através das redes sociais alguns vereadores se manifestaram contra a falta de prioridade e planejamento com o uso de recursos públicos da Prefeitura Municipal de Ilhabela.

É que, segundo o edital 016/2020, o poder executivo contratará uma empresa, por R$2.344.197,97, para o fornecimento de material e mão de obra, para construção de um Arquivo Municipal. O local da construção será na Rua do Quilombo, no bairro do Perequê, considerado um dos metros quadrados mais caros da cidade.


Indignado com a notícia, o Presidente da Câmara, Marquinhos Guti (DEM), foi curto e direto: "Sem palavras".


Já o vereador Gabriel Rocha (SD) se manifestou através uma publicação em sua página, questionando as "prioridades" do poder executivo com o uso do dinheiro público.

Cadê a prioridade? É um absurdo o governo usar área nobre, no Perequê, para construção do Arquivo Municipal; será que não temos outro local ?! Isso é prioridade agora?! Vamos solicitar o cancelamento deste absurdo.

Outro vereador que também se manifestou nas redes sociais foi o Luiz Paladino (PSB), quem tem protocolado diversos projetos e propostas que minimizem o uso de papel nas documentações públicas, buscando a digitalização dos processos.

Chega a noite e recebemos a informação (do arquivo municipal) e a gente fica indignado com a falta de planejamento e prioridade da Prefeitura. R$2,3 milhões para a construção de um espaço para colocar mais papel. Existem empresas, tecnologias que fazem esse serviço (digital) do arquivo. Não é possível que chegando na reta final a Prefeitura faça uma dessas.

©2020 por Portal Conexão Ilhabela.