• Da Redação

Vereadores disparam contra falta de planejamento e cobram solução para a greve no transporte público

Após todo o impasse gerado pela greve no transporte público da cidade, alguns vereadores se posicionaram a respeito da situação deste serviço essencial na cidade, que no momento opera com apenas 30% da frota.


O presidente da Câmara Municipal, Marquinhos Guti, cobrou na madrugada desta terça-feira (28/1) uma solução rápida da Prefeitura de Ilhabela e da empresa Fênix. “Essa negociação vem desde novembro e até o momento, tanto a Prefeitura como a empresa não tomaram nenhuma decisão, chegando ao ponto que chegou, com os funcionários, com todos seus direitos, tendo que fazer greve para serem atendidos. Isso é um absurdo. A população não pode pagar pela falta de planejamento dessa Administração”, disparou Guti.


O vereador Anísio Oliveira declarou que “a solicitação dos funcionários é pelo aumento real no salário, que é justo e legítimo. Ao meu ver, faltou vontade política para resolver essa questão, tanto da Prefeitura como da empresa. Poderiam chegar a um acordo entre as partes e fazer esse aumento progressivo. Está judicializado e agora será determinado pela justiça o valor que Prefeitura deverá subsidiar. Esse serviço é essencial e não pode continuar sendo prejudicado. Essa é uma concessão que além de visão apenas o lucro deve ter a responsabilidade social com os moradores e servidor bem remunerado conduz o serviço melhor e quem ganha é nossa população”.


“É lamentável uma cidade com um dos maiores orçamentos públicos do país e o serviço essencial de transporte público paralisado. Quem sofre com isso é a população e as empresas. Essa responsabilidade é da empresa e da Prefeitura, precisa ter diálogo. Estou acompanhando o andamento do sindicato junto com a Prefeitura e empresa. Mas é fato que não podemos ficar sem este serviço essencial parado!”, declarou o vereador Luiz Paladino.


Audiência de Conciliação


Às 17h desta terça-feira (28/1) haverá uma audiência de tentativa de conciliação e instrução, a pedido da Desembargadora do Trabalho, Dra. Tereza Aparecida Asta Gemignani, que intimou a Prefeitura de Ilhabela, juntamente com o Sindicato dos Trabalhadores das empresas de Transportes Rodoviários , Urbano, Cargas Secas e Molhadas, Categorias Diferenciadas e Anexos do Litoral Norte - STTRUCA e a Expresso Fênix.


Além das partes envolvidas, o Ministério Público do Trabalho também deverá participar da audiência, afim de ouvir as partes e auxiliar na resolução da questão.

©2020 por Portal Conexão Ilhabela.