• Da Redação

"Sensação de abandono" custou R$20 milhões, apenas em 2019, com Molise/Peralta

Através das redes sociais, vereadores se manifestaram sobre o contrato do consórcio Molise / Peralta, que tem o prazo de encerramento chegando ao fim e não será mais renovado, segundo informações oficiais da Prefeitura. O consórcio, que apenas em 2019 recebeu R$20.279.707,30, seria responsável pela limpeza das vias urbanas do munícipio e estaria sob a mira de investigações da Policia Federal e também do Ministério Público.


Acontece que, há meses, moradores indignados vêm se manifestando, através das redes sociais, sobre o precário serviço prestado pela empresa, que não tem dado devida atenção à sua qualidade.


Certeiro, o vereador Anisio Oliveira (DEM) gravou um vídeo, publicado nos ultimos dias em suas redes sociais, comentando a drástica situação em que vivem as vias do município, onde se paga por um serviço extremamente alto e com resultados bem abaixo do desejado, principalmente nos bairros mais afastados da orla.

A população não merece e nem deve conviver com a atual situação da limpeza de nossas vias públicas. O contrato já está no Tribunal de Contas, já foi denunciado ao Ministério Público e tem indícios de corrupção investigados pela Policia Federal. Vou oficiar a Prefeitura para que não renove o contrato e puna a empresa, pois aparentemente pararam de executar o serviço na reta final do contrato!


OUTROS VEREADORES TAMBÉM SE POSICIONARAM

Os vereadores Gabriel Rocha (SD) e Mateus Pestana (PCdoB) também se manifestaram sobre o assunto em questão nas redes sociais.


Ambos se posicionaram "contra" o término do contrato, sem que houvesse ainda um planejamento mais avançado sobre a empresa ou o depertamento municipal que fará o serviço prestado pela Molise/Peralta, questionando também, à Prefeita Gracinha, sobre o futuro das 160 famílias que ficarão desempregadas com o fim do contrato.

Não estou defendendo a empresa, até porque não tenho empresa de estimação. Não vou entrar na questão do valor, que no meu entender, analisando o contrato, deve sim ser revisto, mas a minha principal questão no caso é "o que faremos com esses trabalhadores? - vereador Mateus Pestana
Estou encaminhando um Ofício ao gabinete da Prefeita Municipal Gracinha Ferreira cobrando informações sobre o término do contrato com a empresa Consórcio Molise e Peralta. Como ficarará a questão da limpeza pública em nossa cidade nos próximos dias e como ficará a situação das 160 famílias que ficarão desempregadas? - vereador Gabriel Rocha

NOVA LICITAÇÃO

Na noite desta quarta-feira (22), a prefeita Gracinha Ferreira publicou uma nota, via redes sociais, informando publicamente que não dará sequencia ao contrato firmado entre a Prefeitura de Ilhabela e o consórcio Molise/Peralta, abrindo nos proximos dias uma nova licitação pública para definir a empresa que prestará os serviços ao municipio.

Em razão do interesse público e conversa com o secretário da pasta está sendo elaborada uma nova licitação, mais adequada à demanda da secretaria, que provavelmente poderá atender aos trabalhadores atuais num futuro próximo, pois o novo certame estabelecerá a sistemática de equipes de trabalho e não metragem quadrada, possibilitando a abertura de mais vagas. Mesmo com o término do contrato não haverá prejuízo na prestação do serviço, pois será realizado pela pasta responsável um mutirão para a execução do serviço por tempo determinado.


©2020 por Portal Conexão Ilhabela.